Bem vindo ao Anti-Religiosidade!

Combatendo heresias e compartilhado o amor e unidade do Evangelho,

sem estruturas, hierarquias ou complicações.


Igreja, esta palavra ocorre cento e nove vezes nas Escrituras, mas não aparece nenhuma vez no Antigo Testamento. É a tradução da palavra grega “ekklesia” e significa “chamados para fora”. O conceito exato é que igreja é um povo que Jesus comprou com Seu sangue. A igreja não tem nome, nem endereço, nem cor, nem tribo, nem nação. Ela não é uma instituição com templos, organizações etc. A igreja são as pessoas, o povo de Deus. 


A igreja de Jesus não tem hora de culto, o culto nem é uma cerimônia; cultua em todo tempo
porque cultua com a vida, vivendo; não é de parede e teto, ela é feita por mim e por você. É feita de gente, e gente imperfeita. Gente que erra, gente que falha, gente que tropeça. É feita de gente que ama e que ama ser amado. Gente que sorri mas que também chora. Gente que sofre com as mazelas do mundo; é uma igreja que se importa com a fome, com o sofrimento; sente a fome do faminto, sente a sede do sedento, sente o frio do desabrigado, sente a dor do doente; mostra o caminho da salvação, mas não tem os direitos da via nem cobra o pedágio da ponte; ilumina a estrada como um farol, para que todos possam passar pela ponte, e a ponte é Jesus; não tem nome, não tem placa nem mesmo uma sede. Ela está em mim e está em você. Quem a governa é Deus e o seu credo não está decorado.
A base dessa igreja é o amor, o amor não fingido. Nessa igreja não tem banco, nem mesmo liturgia. Nessa igreja você não precisa baixar a cabeça pra falar com Deus. Ali você deve ficar de olhos bem abertos ao ouvir a voz de Deus, pois ele te manda olhar para o lado, te manda ver o teu irmão. Nessa igreja pouco importa a duração do culto, pois o culto dura o tempo todo.
Importa mesmo é que você seja essa igreja. Você não precisa de roupa certa para vir nessa igreja. Não importa o que você tem pintado na sua pele, nem mesmo importa a sua pele. Nessa igreja todos somos igreja.
Também não há cargos ou obrigações nessa igreja, você não é obrigado a nada.

Você deve ser parte da Igreja, e você já é, porque crê em Jesus. Assim, você pode congregar (reunir-se) com pessoas que o ajude a ser edificado na fé e no entendimento do Evangelho. Mas frequentar um local de modo mágico, como se não indo a desgraça fosse chegar, não é correto conforme as escrituras nos ensinam. A igreja não é formada pelo local sagrado, e sim por pessoas, caso não encontre um grupo que esteja de acordo com o evangelho, existe a opção de reunir seus amigos, familiares ou mesmo na rua com um estranho, estando dois ou mais já se faz uma congregação, isso é congregar, reunir-se pelo evangelho, não existe a necessidade de um local físico, o céu pode ser o teto e as árvores as paredes. Tudo em Jesus tem a ver com vida. Se a freqüência a algum grupo lhe traz graça e vida em Jesus, ajudando você a crescer em fé, amor e entendimento espiritual, então, freqüente aí.

Agora saiba, só vale fazer algo, se for por fé e amor, pois sem fé tudo é impuro, sem amor nada se aproveita!



Aqueles conhecidos equivocadamente por "desigrejados", sim somos nós! Mais importa ser a igreja, do que ir à "igreja" mais importa viver o evangelho no dia-a-dia do que ficar sentado no banco de uma instituição ouvindo durante duas horas a palavra daquele que não tem o poder de te salvar; a dizer, a palavra do homem disfarçada de palavra de Deus, que sempre cria interpretações contraditórias acerca do evangelho, de modo que lhe convém!

Temos um pastor que é Jesus. Como explica Paulo em Efeso, até que cheguem a fé viva, a maturidade, então é "ide e pregai" deixando assim o seu guia como Cristo também os deixou, e de acordo com as circunstâncias, até que fosse estabelecido a palavra por escrito, pois na época não havia, era tudo boca a boca.

Optamos pois por buscar a "Igreja" onde o teto é o céu e onde não há paredes ao invés de ficar sentados no banco da instituição cantando musiquinhas. Devemos alimentar os famintos e curar os enfermos ao invés de pagar os outros para fazer isso em nosso lugar.

Abandonemos templos e "igrejas" para pregar o evangelho a todas as criaturas. Sem dinheiro, de graça! Boca-a-boca como no passado!


Marcos Martins