Bem vindo ao Anti-Religiosidade!

Combatendo heresias e compartilhado o amor e unidade do Evangelho,

sem estruturas, hierarquias ou complicações.



Os últimos acontecimentos tem mostrado que grande parte dos religiosos anseiam por uma geração pura e livre de pecados. Uma humanidade primorosa, onde não haja desnivelamento racial ou cultural e todos comunguem dos mesmos ideais. Uma espécie de paraíso, pautado em valores religiosos.

Em 1939 um vegetariano que não bebia ou fumava tinha princípios muito semelhantes a este, seu nome era Adolf Hitler. Na visão do líder nazista houvera apenas um pequeno erro de história. Não eram os judeus a nação escolhida por Deus, como alegavam. Na verdade, os escolhidos eram os arianos. 

Estudos da época apontavam os europeus, especialmente os do Norte (Alemanha) descentes dos Brâmanes, que segundo a crença era uma raça originada a partir de deuses indianos. Portanto, se judeus acreditavam proceder do Deus de Abraão, Hitler cria descender dos deuses Védicos.

Dessa maneira, nada mais faltava para a implantação de uma humanidade perfeita. Era declarado, assim, o fim das diferenças religiosas, culturais e raciais. Deveria haver uma só, a ariana. Além disso, condenava ainda a homossexualidade que, segundo ele, era uma abominação ao deus "vril". As bênçãos também eram direcionadas aos “escolhidos dos deuses” e ai de quem tocasse nos “ungidos dos senhores”, era câmara de gás na certa.

Os nazistas ansiavam o castigo militar aos impuros, aos "não-escolhidos" e aos diferentes. Já alguns religiosos anseiam a outrem por um castigo de natureza mais cruel ainda, sem remorso ou reverso, algo quantitativamente infinito, literalmente, o inferno. Só assim os que insistem em desagradar seu deus, pagarão pelo insulto em existir.

Semelhantes a Hitler empenham-se em instituir ao mundo seus valores e equalizar as assimetrias pela força e ameaça.
Semelhantes a Hitler dedicam-se a impor seu pesado jugo. Semelhantes a Hitler constituem céus e infernos particulares. Simplesmente iguais a Hitler são cruel e maldosamente desumanos por não compreenderem: “o que significa: Misericórdia quero, e não holocausto.” (Mt 9:23)

Dessa maneira, a Cruz vem sendo destorcida pelas extremidades e não raro surgindo à suástica nazista, pois na ânsia de pureza esqueceram de tornarem-se puros. “Combater os diferentes para torná-los semelhantes.” Eis o novo mandamento do seu deus! São estes os “neo-arianos” do terceiro milênio.

Compreendo que se Jesus é Amor e sei que é, os Escolhidos de Deus não são aqueles que tornam semelhante os diferentes, mas os que amam a diferença nos semelhantes. Por favor, que as vozes da terra contem isso aos neo-escolhidos, pois as dos céus já estão roucas de dizer...